Férias: Atividades para bebês

Se existe algo que as crianças mais gostam de fazer do que brincar, desconheço! Meus filhos brincam o tempo todo! Quando não estão dormindo, brincam! Quando não estão comendo, brincam, ou até brincam comendo!!! 😀

Os bebês na fase da descoberta estão sempre aprendendo o tempo todo. Nessas férias resolvi realizar algumas atividades educativas em casa, para estimular a criatividade e a percepção e sair um pouco da rotina dos desenhos animados.

Nesse mês pretendo realizar algumas atividades sensoriais com eles e vou colocar as dicas para vocês aqui no blog! Hoje vou mostrar duas atividades simples que realizei com eles.

Trabalhando as cores

Nessa atividade mostrei para eles um ábaco, um material muito utilizado nas escolas cuja as quais tem o propósito de trabalhar sistema de numeração decimal, e por ser colorido, utilizei para explicar as cores, e também trabalhar coordenação motora fina. As crianças empilhavam os botões de acordo com as cores. Pedro Miguel fez direitinho, e as meninas conseguiram retirar e colocar os botões dos bastões de madeira, claro que sempre supervisionado por um adulto para que não se machuquem. Parece simples mas trata-se de uma tarefa que pode levar bastante tempo e isso mantém a criança bastante ocupada, interagindo e aprendendo. Outra dica é a utilização de copos para colocar dentro os botões de cores semelhantes, isso ajuda o bebê na coordenação motora e chama a atenção para a organização. O adulto que for realizar a atividade vai explicando todo o movimento que for fazendo para a criança.

Trabalhando com pintura

Essa é uma das atividades que meu filho mais gosta de fazer!! Comprei uma tela para pintura e uma aquarela com pincel e pronto! É deixar a criança livre para que a criatividade tome a frente!! Claro que sempre com um adulto por perto, pois mesmo que as tintas para crianças sejam atóxicas, ninguém quer que o filho coloque tinta na boca, não é mesmo!? E também explicar para que o trabalho seja feito com “pouca sujeira”!!

Essa atividade pode durar dias! Se por acaso o bebê se desinteressar, que foi o meu caso, é dar continuidade uma outra hora ou outro dia para finalizar o quadrinho. É importante não forçar a criança quando ela não quiser. Tudo tem que ser com amor e sem pressa! ;D

Em breve trarei para você mais atividades conforme eu consiga realizá-las! Espero que você esteja brincando muito com seus baby’s em sua casa! Se tiver dicas, fala para mim! Vou adorar saber!

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Anúncios

Bebê na escola: observações da mamãe

Nos últimos seis meses meu filho de apenas dois anos foi à escola. Antes disso, eu sempre pensei em colocá-lo com essa idade porque achava que ele iria se desenvolver muito mais interagindo com os coleguinhas, com as professoras e com o ambiente escolar. Estava certa!

Muitas pessoas não concordam em colocar seus filhos muito cedo na escola por diversos motivos. Existe também o fato de que os pais usam a escola como “refúgio” para seus filhos, mas não é bem assim. Na verdade não deve ser assim. A escola deve ser como uma segunda casa e ela faz um papel muito importante na formação do indivíduo, onde a professora é apenas mediadora da aprendizagem do aluno, como diz na pedagogia. Educação mesmo somos nós, os pais, que devemos dar aos nosso filhos. Eu acredito nisso!

Antes de ir à escola, meu filho já estava começando a pronunciar palavrinhas e já estava aprendendo algumas coisas que eu estimulava. Em casa, gosto de fazer atividades sensoriais e motoras com meus filhos para ajudar o processo cognitivo deles. Pedro Miguel com apenas dois aninhos já sabe todas as cores, conta até dez em português e inglês, sabe bastante palavras e canta músicas, do jeitinho dele, mas estar desenvolvendo a fala muito bem. Existe uma positividade muito grande em levar o bebê para a escola cedo. A escola ajudou muito!!! Nas duas primeiras semanas ele começou a pronunciar umas palavrinhas corretamente que fiquei espantada!! Além de cantar músicas que eu nem conhecia… isso é maravilhoso!!

Ele adora ir à escola! Quando falo para ele que vamos para lá ele já fala nos coleguinhas. Para uma criança nessa idade tudo vai fluindo conforme o estímulo que vamos dando, criando as situações e explicando, mostrando o que tem de positivo e o quanto é bom ir à escola. Por muitos anos escola será uma segunda casa e as crianças tem que sentir vontade de frequentar, de interagir… claro que aos poucos, tudo dentro dos seus limites.

Outra coisa que quero ressaltar é sobre o horário que escolhi. Eu gosto do horário matutino mas não sei se continuarei com essa escolha. Não é positivo forçar a criança a acordar cedo, tento fazer com que seja natural, sem pressão e sem choro. Isso não é fácil, pois por varias vezes ele chegou atrasado na escola. Então, não sei se continuarei com esse horário, tudo vai depender dele.

Eu amei colocá-lo na escolinha! Foi uma experiência maravilhosa nesses últimos seis meses! Pretendo sim fazer o mesmo esse ano e também vou repetir a experiência com as minhas florzinhas gêmeas. Elas já estão querendo pronunciar os sons, dançam com músicas e brincam muito com o irmão. Acho que vai ser ótimo para elas também.

E para as mamães que ainda tem dúvidas em relação a pôr ou não seus filhos na escolinha com essa idade, aconselho que tente essa experiência! É maravilhoso ver o filho crescendo, se desenvolvendo e aprendendo na escola. As apresentações de fim de ano me emocionou muito! Não via a hora de ver ele participando das danças preparadas pelas professoras! E o bloquinho de tarefinhas com todas as atividades que ele fez durante as aulas, nossa… lindo demais!

Claro que colocar os filhos com essa idade não significa que a criança vai aprender mais ou menos se for colocada com a idade após os quatro anos. Não é isso! Em minha concepção o que vi de positivo foi a rapidez que na qual ele se desenvolveu, em diversos sentidos como a fala, que era umas das minhas preocupações. Colocar o filho cedo, para mim, foi ótimo. Mas isso não é uma regra. Acredito apenas que tentar não custa nada e que é maravilhoso ver o quanto isso faz bem para todos nós.

Espero que esse texto com minhas observações te ajude a refletir e te inspire! Mas quero deixar claro o seguinte, quando se trata de filho faça o que seu coração mandar.

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Feliz Natal

É a época do ano que mais aproxima as pessoas, onde todos se preparam para receber família e os amigos em casa e comemorar. O Natal é mágico no corações dos adultos imaginem no das crianças, não é mesmo?

Por muitos anos eu e meu esposo desfrutamos desse evento com a família e sempre foi maravilhoso. Hoje, eu posso dizer que depois que tive meus três filhos eu me tornei uma pessoa mais atenta aos detalhes do que antes, para fazer com que os eventos, especialmente o Natal, tenham significados. Explicar a importância do Natal e sua verdadeira essência para nossos filhos e ver, de fato, a maneira como eles entendem ou vão entendendo aos poucos, é fantástico! Pedro Miguel já entende um pouco sobre o “Papai do céu”. As florzinhas ainda não entendem e esse é o primeiro Natal delas. Estou muito feliz!

Fico imaginando a emoção de Maria ao ver Jesus nascer e pegar ele nos braços! Com certeza, nós mamães, sabemos o que ela sentiu. E depois Maria, assim como toda mãe, ensinou, se dedicou e amou. Ela deve ter percebido também a mudança de que quando o filho nasce, o mundo fica diferente de antes. Por isso que digo que o Natal, depois dos filhos, ficou diferente.

E para você que me acompanha aqui no blog desejo um Natal cheio de alegria e paz. Que seu coração seja como o de uma criança, que está aprendendo e fazendo com que Jesus renasça, não somente nesta época do ano, mas em todos os dias de sua vida!

Feliz Natal!!!

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Mala de Maternidade: o que levar e como organizar?

Quando descobri minha primeira gravidez, eu tinha muitas dúvidas de como organizar tudo para o grande dia! Queria fazer tudo o mais organizado possível, então pesquisei muito. Queria que quando meu bebê chegasse ao mundo se sentisse muito bem cuidado nos seus primeiros minutos de vida, ao tomar seu primeiro banho e ao vestir sua primeira roupinha. Eu sonhava com esse dia! Assim como para mim foi especial, quero através deste post ajudar a você mamãe, a como organizar, quais ítens levar, para que tudo seja prático nesse momento tão importante. Antes de disso, é necessário que você verifique na maternidade que terá seu bebê, se eles exigem algo para você levar, além dos seus documentos, claro. Se você for ter seu bebê em maternidade particular, geralmente eles têm uma lista de coisas específicas para você, se for ter em hospital público, que foi o meu caso, eles não exigem tanto, mas levei muitos ítens por precaução. Vou listar para você!

Organização das roupinhas do bebê

Eu coloquei cada troca de roupa em saquinhos de organza. Fiz etiquetas com o nome e a ordem de cada troca. Ex: troca 1, troca 2, troca 3 etc. Algumas mães optam por fazer saquinhos personalizados com o nome do bebê bordado. Fica lindo!

Em cada saquinho coloquei os seguintes ítens:

  • 1 Roupinha
  • 1 Fralda de pano
  • 1 Fralda descartável
  • 1 par de sapatos
  • 1 par de luvas
  • Tiara ou gorrinho

Mala de maternidade

Escolha uma bolsa ou mala que seja espaçosa e que caiba tudo que você precisa para seu bebê. Escolha uma outra bolsa para levar os produtos de higiene, pois isso facilitará a ação das enfermeiras na hora do banho do bebê. Digo isso porque se for um parto cesáreo, que foi o meu caso, a mamãe não pode se levantar para dar o banho, geralmente são as enfermeiras ou acompanhantes que fazem isso, então uma bolsa com os produtos de higiene é ótimo!

Na mala maternidade é importante levar:

  • Mantas
  • Cobertores
  • Fraldas de pano
  • Toalhas Fralda
  • Documentos

Bolsa Higiene

  • Fralda descartáveis
  • Sabonete líquido
  • Cotonetes
  • Cortador de unha
  • Óleo de bebê
  • Colônia (se for usar)
  • Álcool 70%
  • Aspirador nasal

Espero que esse post ajude você a se organizar da melhor forma para a a chegada do seu bebê. Se algo estiver faltando pode deixar nos comentários que acrescento na lista.

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Chupetas na minha vida!

Quem me conhece sabe que sou a louca da chupeta!!! Consegui fazer com que os três “pegassem” a chupeta e não deu muito trabalho não. Os dentistas não vão concordar, claro e com razão. Mas imaginem minha vida sem chupetas??? Eu acho que seria um caos! Tenho três motivos pelo qual dei chupetas para meus filhos e podem ter certeza, para mim foi necessário.

1 – O choro do bebê. Este é o primeiro motivo e o mais forte deles! Eu comprei a chupeta no enxoval dos três já na intenção mesmo. Eu, mãe de primeira viagem, imaginava que ficaria muito insegura sem saber como fazer e o que fazer para o bebê parar de chorar e sabia que, com a necessidade que os bebês tem de sugar, com certeza a chupeta me ajudaria.

2- Eu chupei chupeta quando era criança. Até uns 6 anos. Minha mãe me disse que eu era apaixonada por ela. Uma vez ela tentou esconder de mim, me lembro bem disso, e fiquei o dia inteiro triste. Ela foi fazendo isso aos poucos e com o tempo fui, realmente, me desprendendo da chupeta. Coisas da minha infância… Mas, pelo fato de conhecer e saber que era bom, pensava: meus filhos também vão chupar chupeta!

3 – “Melhor chupar a chupeta do que o dedo”! Sempre escutei essa frase é temia muito. Quando a criança cresce é muito mais fácil se livrar do costume da chupeta do que do dedo! Então isso me fortalecia ainda mais para a utilização da chupeta.

Além de tudo isso eu acho lindo bebês com chupeta! Parece bobagem minha dizer isso mas, acredite, eu acho sim! E fui muito atenciosa para escolher as chupetas mais “fofinhas” para ficar lindo neles. Coisas de mãe!

Eu sei bem as consequências e como as chupetas podem prejudicar. Eu usei aparelho nos dentes por um tempo e os dentistas me falaram que foi o uso de chupeta. E pensando nisso, eu só dei chupetas ortodônticas para eles. Confesso que não sei se vão escapar de alguns prejuízos com isso, mas as chupetas ortodônticas são as melhores e indicadas. Pretendo tirar a chupeta deles antes dos três anos. Espero conseguir!

Se você não pretende dar chupetas para seu filho vá em frente! Vou torcer para dar certo! É um bom caminho. Mas se você é como eu, se identifica e está pensando em dar chupetas para seu filho, vou te indicar algumas que estou usando no momento para te ajudar na escolha.

Chupetas MAM

A MAM é uma marca Americana e é uma das que eu mais gosto. Além de serem lindas, essas chupetas dispõe de um designer ortodôntico que na qual o bebê pode utilizar os dois lados do bico. Assim, não é necessário a preocupação de posicionar o bico para que o bebê use corretamente. O ponto negativo é que elas são um pouco caras.

Chupetas Tommee Tippee

Uma as chupetas que gosto são as da marca Inglesa Tommee Tippee. Elas se adaptam bem em qualquer prendedor de chupeta, ótimas para higienização e são muito lindas. O único ponto negativo é que não são fáceis de encontrar.

Chupetas Lillo

Eu comprei várias! Primeiro porquê é muito fácil de encontrar nas farmácias e mercados. Segundo pela rapidez do bebê pegar ao ter testado. As que compro são ortodônticas. Observe a foto. O bico um pouco achatado. O ponto negativo é que somente um lado do bico tem a parte “achatada”, e deve-se acoplar corretamente para o bebê usar.

Chupetas Fiona

Também gosto dessa chupeta porque o bebê pegou rápido e ela é super fácil de ser encontrada, além de ter um precinho ótimo.

Chupetas Neopan

Essa foi a primeira chupeta que comprei. Não tinha muita experiência com chupetas nesse tempo, mas gosto muito dela e o bebê pegou rapidinho. O precinho também é muito bom.

É importante que você utilize prendedores de chupetas para que elas não caiam no chão. Claro que deve-se tomar muito cuidado ao escolher, pois geralmente os prendedores dispõe de partes pequenas que podem ser engolidas pelo bebê. Temos que ter muito cuidado. Eu utilizo os prendedores da MAM (ver foto) que, na minha opinião, são bastante seguros. Utilizei uma da Lillo também.

Outro utensílio importante é o porta chupetas que servem para guardá-las e livrar de sujeiras indesejáveis.

Espero que essas dicas possam te ajudar. Se você tiver alguma informação importante que deve ser acrescentada sobre este assunto pode deixar nos comentários. Vou adorar saber.

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Quase trigêmeos – Um breve relato

Fonte: Própria

É bem assim que caracterizo meus dias com essas crianças: tenho “quase trigêmeos” em casa. A experiência é fascinante apesar de trazer muito trabalho e cansaço.

Descoberta

Quando descobri que estava grávida pela segunda vez, meu primeiro filho tinha 9 meses. Eu não fiquei assustada quando o exame apresentou resultado positivo, eu fiquei um pouco triste, pois Pedro deixou de mamar. Naturalmente. Fiquei assustada quando, após três meses, descobri que eram duas!!! Foi muito engraçado, meu marido quase caiu de costas! Tivemos que duplicar os planos e enxoval, aliás triplicar, pois Pedro era muito pequenininho ainda. Foi uma loucura! Mas tudo vai se organizando com o tempo. Essa fase que estamos vivendo passará assim como tudo passa na vida, por isso curto cada momento!

Na minha primeira gestação a sensação de ter dois corações dentro de mim foi tão maravilhoso… imagina três corações?! Foi espetacular! Eu me sentia muito abençoada!

Rotina

Eu tenho uma vida corrida de uma maneira que costumo dizer para as pessoas que ela é cronometrada. Toda hora estou fazendo algo. Meu dia começa depois do leitinho e banho das crianças e termina da mesma forma.

Estabelecer uma rotina para os filhos é muito importante para as mamães. Eu entendo que as crianças que devem se adaptar, e isso não é fácil. Imagina minha situação aqui em casa? Rotina é uma palavra mágica! Claro que tem que ser aplicada levemente e sem traumas. Posso contar isso com mais detalhe em outro post.

Hoje meu príncipe tem 2 anos e as florzinhas tem 10 meses. Eles estão começando a brincar juntos, a entender a brincadeira e interagir. É lindo de se ver!

Enfim… só tenho que agradecer a Deus pelos três tesouros que Ele nos deu, para amar e cuidar. O nascimento deles trouxe luz para nossas vidas! Hoje, com certeza sou muito mais feliz do que antes.

Se você tem alguma história na sua vida que deseja compartilhar sinta-se à vontade e deixe seu recadinho nos comentários, vou adorar saber.

Beijos amores! Deus abençoe!

Por AdrianaNery – Mamãe Educa

O Enxoval do bebê

Preparar a chegada do bebê é um momento mágico e ao mesmo tempo surgem muitas dúvidas. Quando eu descobri que estava grávida pela primeira vez, não sabia nem o que era um cueiro! Absurdo isso? Não. Para as mamães de primeira viagem tudo torna-se muito novo, e principalmente para quem nunca teve uma experiência. São inúmeros detalhes. Além disso, o nervosismo também aparece.

Mas calma, mamãe! Quero ajudar! Vou apresentar para você a lista do enxoval, para te ajudar nas compras e você não esquecer nada! Seu baby merece que você prepare tudo com muito amor! Vamos à lista!

Utilidades

  • 1 Carrinho de bebê
  • 1 Bebê conforto ( se for preciso)
  • 1 Berço
  • 1 Banheira
  • 2 Baldes de plástico
  • 1 Bacia de plástico
  • 1 Kit de Bolsas Maternidade
  • 1 Bolsa de passeio
  • Cabides para guarda-roupas
  • 1 Kit de berço
  • Jogos de lençóis e fronha
  • 1 Travesseiro anti-sufocamento
  • 1 Álbum do bebê
  • 1 Almofada para amamentação
  • 1 Organizador de utensílios
  • 1 Organizador de farmácia
  • 1 Porta fraldas
  • 1 Kit higiene ( garrafa térmica e potes)
  • 1 Pinça higiênica
  • 1 Aspirador Nasal
  • 1 Mamadeira
  • 1 Escova para mamadeiras
  • 1 Esterelizador de mamadeiras
  • 1 Porta Leite em pó
  • 1 Copo de treinamento
  • 1 Chupeta (se for preciso)
  • 1 Prendedor de chupeta
  • 1 Porta Chupeta
  • 1 Saboneteira
  • 1 Kit escova
  • 1 Cortador de unha e tesourinha
  • 1 Kit refeição
  • 3 Cobertores
  • 2 Mantas
  • 1 Toalha com capuz
  • 3 Toalhas fralda
  • 10 Toalhas de algodão
  • 5 Toalhas de boca
  • 4 Cueiros
  • 2 Babadores
  • 1 Trocador portátil
  • 1 Termômetro digital
  • 1 cercadinho

Confecções

  • 1 Saída de Maternidade
  • 7 Body manga curta
  • 7 Body manga longa
  • 7 Calças com pé
  • 7 Calças sem pé
  • 4 Conjuntos pagão
  • 3 Pares de calçados
  • 10 Pares de meias
  • 7 Camisetas
  • 3 Macacões
  • 3 Shorts
  • 3 Saias
  • 4 Vestidos
  • 4 Calcinhas
  • 4 Cuecas
  • 7 Pares de luvas
  • 4 Pijamas
  • Lacinhos e tiaras

Produtos Higiene

  • Sabonete líquido
  • Sabonete em barra
  • Cotonetes
  • Pomada contra assaduras
  • Lenços umedecidos
  • Álcool 70%
  • Hidratante
  • Óleo para bebê
  • Colônia
  • Fita Adesiva
  • Algodão bolas

Brinquedos

  • 1 Móbile para carrinho
  • 2 Mordedores
  • 1 Chocalho
  • 1 Naninha

Espero que a lista ajude você a montar seu enxoval. Se algo estiver faltando pode me falar nos comentários. Beijos! Deus abençoe!

Por Adriana Nery- Mamãe Educa

Na Lancheira

Muitas mamães, assim como eu, se preocupam com o que levar na lancheira dos seus filhos. Como organizar uma lancheira atraente e saudável? Pesquisei muito sobre isso.

Se seu filho é como o meu que gosta de comer, fica mais fácil. Mas se seu filho tem dificuldade de comer é importante usar a imaginação. Como? Vou te explicar.

Quando for montar sua lancheira é importante colocar:

– Bebida: um suquinho de frutas saudáveis e adoçado com mel. Apesar que o meu filho ultimamente vem tomando suquinho de caixinha, pois ver os coleguinhas tomarem. É importante insistir mesmo assim. É importante levar para a escola uma garrafinha com água.

– Frutinha: coloco uma frutinha que chamo de “frutinha feliz”. Os desenhos sempre chamam a atenção das crianças. É usar a imaginação.

– Carboidratos: é interessante que os pães, bolos e outros obtenham formatos que a criança já conheça. Gosto muito de usar bolinhos com formato de círculo ou quadrado, formas geométricas Continue lendo “Na Lancheira”

Nascendo um novo Site

Olá… tudo bem? Meu nome é Adriana Nery tenho 32 anos e em minha vida faço trabalhos desafiadores, sou professora e sou mãe! Sou mamãe de três filhos, um menino de 2 anos e duas meninas gêmeas de 6 meses e tenho um marido maravilhoso!!  Sou uma professora construtivista e uma mamãe em plena transformação. A cada dia aprendo mais com os papéis que Deus me confiou, e sinto a necessidade de compartilhar isso. Por isso a criação deste site. Para compartilhar as vivências, os prazeres, as dificuldades… e tudo aquilo que nos faz crescer constantemente, como mãe e pai, como educadora, como filhos e filhas… como pessoa.

Espero que através deste possamos trocar experiências e que eu possa levar para cada um de vocês um momento de esclarecimento nesse contínuo processo de ensino-aprendizagem que temos em nosso dia-a-dia. Mergulhar no universo da maternidade é fantástico… vem comigo!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

 

 

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑