Frustrações na Maternidade

Olá! Tudo bem? Hoje quero falar com você sobre o lado “não tão bom” da maternidade. Eu não sou psicóloga, no entanto tudo que escrevo aqui no blog é baseado nas minhas experiências, pesquisas, minha vida pessoal, em tudo que eu acredito e vivo diariamente. Em momento algum quero transparecer viver uma vida de mãe perfeita, com filhos perfeitos, coisa que não existe.

A maternidade é linda mas não é fácil. Não importa a quantidade de filhos, se a mamãe ou papai trabalham ou não… as dificuldades são diferentes para cada um. Cada pessoa aguenta a sua maneira. Quando pensei em fazer esse post sobre esse tema, eu pensei em algo reflexivo para nós pessoas cansadas, exaustas e às vezes indispostas em realizar as tarefas do dia a dia.

Quantas vezes você quis ficar sozinha(o), sem precisar se levantar na hora em que seus filhos acordam? Quanto tempo você demora para tomar banho ou quantas vezes você tentou tomar banho na tranquilidade e, de repente, alguém chora, bate na porta, chama você e você teve que sair correndo do banho para atender quem esperava por você. Pois é…

Não que você ou eu não amemos os nossos filhotes, não é isso. Trata-se apenas de ter um tempo para o nosso “eu”. Um momento para cuidar da saúde, da beleza, do cabelo… momento para almoçar ou tomar um café tranquilamente, sem ninguém chamar! Como fazer isso? Bem difícil de responder.

Existem outras questões para esse tema, bem mais específicos, que talvez em outro post poderemos relatar com mais detalhes… Mas o que quero deixar claro aqui é apenas essa reflexão de que a maternidade tem seus momentos difíceis e que não devemos ter vergonha ou se sentir mal por sentir isso, ou mesmo se sentir julgada(o) por isso. A dedicação pelo outro requer muito sacrifício. As horas que temos que cumprir em prol do outro, dos filhos, da família, requer um alto preço: a sua LIBERDADE.

Não é fácil ser mãe. É uma dádiva linda, é muito preciosa… mas não é fácil. E o mais intrigante disso tudo e que mais me impressiona é que nosso amor é incondicional sendo que, tudo que fazemos por eles pode transparecer incondicional, mas que de certa forma temos expectativas, que muitas vezes, não obtemos os resultados que desejamos, mas esperamos sim, que nossos filhos sejam boas pessoas, sigam um bom caminho, façam boas ações, façam boas escolhas… essas coisas. Nos entregamos completamente e nos esforçamos muito no nosso dia a dia. Será que dependendo do resultado de tudo isso, no futuro, teremos algum tipo de frustração?!

Estou falando da nossa liberdade, de hoje, que não temos mas que, usamos da dedicação, da nossa posição , como mãe que educa, que cria, que defende, que direciona o caminho do filho para pensar em seu futuro. Isso dá trabalho! Muuuitooo trabalho!!! Isso é dedicação. Tira suas horas de sono! Depois que me tornei mãe eu nunca mais dormi a noite toda!!!

Espero que essa leitura te faça refletir sobre suas expectativas e sobre sua vida. Amamos os nossos filhos mas temos que cuidar de nós, pois quando estamos bem temos forças para cuidar de quem estar ao nosso redor. Não se frustre por confessar que, de fato, se cansa por se dedicar muito e sente vontade de dormir até mais tarde.

Beijos! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Anúncios

O sono do bebê: 3 dicas que me ajudaram muito!

Olá! Tudo bem?! Hoje vamos falar sobre o soninho do bebê! Com apenas dois meses as gêmeas conseguiram dormir a noite toda! Pedro Miguel conseguiu somente à partir dos seis meses.

Quando eu tive Pedro eu não tinha muita experiência em fazer bebês dormirem. Eu tive que pesquisar muito, obter dicas das mamães experientes e assim formular as minhas próprias orientações de acordo com o que eu conseguia fazer. Cólicas, desconfortos entre outras coisas os bebês recém-nascidos tem, mas temos que ir vencendo aos poucos. Se seu bebê tem esses desconfortos, não se preocupe, você poderá usar essas dicas, mas vá ao pediatra e veja o que pode ser feito. Um remedinho sempre ajuda!

Quando as gêmeas completaram dois meses e meio, mais ou menos, elas começaram a dormir a noite inteirinha! Eu nem acreditei! Até hoje sigo a rotina que eu criei e deu super certo!

Quero destacar aqui que cada criança é única e cada uma vai reagir a sua maneira, de acordo com suas limitações, mas testar algumas dicas sempre é bom e não custa nada, não é mesmo?!

Vamos às dicas!!

1. Crie uma rotina e seja fiel aos horários

Os bebês adoram rotina!! Eu não consegui fazer isso com Pedro, por isso que ele demorou tanto para dormir à noite toda. Com as gêmeas eu segui à risca! E funcionou! Procure fazer as mesmas coisas com seu baby durante o período da noite. Se vai ler uma estória, tente ler no mesmo horário. A hora de mamar, do banho, hora da estorinha… enfim, crie sua rotina e seja fiel.

2. Banho de ofurô

Pode ser em um balde ou mesmo no ofurô que ele vai relaxar e se sentir muito bem. Com uma água morna, eu colocava óleos para bebê ou umas três gotinhas do perfume que ele usava para dormir. Quando recém-nascido não coloca o perfume, somente após os três meses. Esse tipo de banho ajuda a aliviar as cólicas e ajuda o bebê relaxar, a ter a sensação de estar na barriga da mamãe. Eu amava fazer isso! É maravilhoso!

3. Ajude o organismo do bebê a produzir Melatonina – apague as luzes

Seu baby é muito pequenino e não sabe quando é dia ou quando é noite. Você precisa ensinar isso para ele. Foi o que eu fiz. Achei essa dica super valiosa, pois eu não tinha noção disso e quando o bebê chorava a primeira coisa que eu fazia era ascender as luzes! Outra coisa importante é que a luz ajuda a liberar no organismo do bebê o hormônio do sono, a melatonina. Esse hormônio é responsável por nos ajudar a adormecer. Ele é expelido pela glândula pineal no cérebro e sua produção aumenta com a ausência de luz. Na madrugada a produção da melatonina é bem maior. Se seu baby acordar durante a madrugada para troca de fralda ou mamar, ascendendo apenas o abajur, ele voltará a conseguir dormir. Fiz isso e me ajudou demais! Nesse caso seu baby deve dormir beeeem mais se ele estiver no escurinho! Certo!

Espero que com essas três dicas o neném aí consiga dormir tranquilo e bem. Espero ter ajudado! Se você tiver mais dicas deixa aqui nos comentários! Vou adorar saber!

Beijossss! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Alegria de ser mãe!

Olá! Tudo bem! Independente de qualquer condição e particularidade que fez com que nascesse uma mãe dentro de você, quando nasce um bebê, nasce uma mãe! É essa alegria que quero expressar no post dessa semana em homenagem às mamães!

Muitas vezes nós mamães temos dificuldades de falar sobre nossos sentimentos e emoções, sobre nossas alegrias e tristezas… ser mãe não é uma tarefa fácil! Esquecemos de nós e nós doamos completamente! Incondicionalmente! Mãe é um ser humano magnífico! Sou muito feliz por ser mamãe!

Eu poderia passar o dia escrevendo sobre minha alegria de ser mãe, mas permita-me te convidar para apreciar a leitura de mensagens lindas, sobre os sentimentos de mamães lindas cheias de graça e ternura, que tiraram um minuto do seu precioso tempo para expressar toda leveza e candura da maternidade!

Alegria de ser Mãe

“Ser mãe é amar

É gerar

É cuidar

É amar incondicional que nada espera em troca

É um afeto desmedido sem ser incontido

Ser mãe é um ser infinito de esperança.

Ser mãe é proteger e amparar

É encontrar sempre as palavras certas

SER MÃE É AMAR, AMAR”!

(Mamãe Ilkerlane)

“Pra mim a alegria de ser mãe é olhar para o meu filho e saber que ele é um pedacinho de mim, um presente de Deus, um milagre na minha vida. Poder curtir cada momento ao lado do meu pequeno me torna muito feliz como mãe “😍 (Mamãe Elaine Suelen)

“É amor incondicional, é um pouco de abdicação de um mundo que não é mais seu, mas que esse novo mundo te transforma, te preenche e te faz realmente completa. É acordar por um, dois, três ou mais motivos, na busca insensante de perfeição, que não existe. Nós mães, nos cobramos diariamente, e quando descobrimos q não há perfeição, descobrimos quer ser mãe é viver em constante correção.

Eu me vi sim, uma pessoa melhor, que pensa no outro antes de pensar em si mesma. E oro a Deus que todas as mulheres que desejam ser mães, tenham essa graça. Pq a vida depois de ser mãe, é de multiplicação de responsabilidades sim, mas também multiplicação de amor, alegria e satisfação”.

( Mamãe Jimena Martins)

“Essa é a maior alegria, ver o sorriso no rosto do nosso filho, ser chamada de mamãe e saber que somos o porto seguro deles… não tem preço! Mesmo que amanhã eles criem suas próprias asas e alcancem o voou, é incrível e maravilhoso essa benção”.

(Mamãe Denise Gomes)

“Sou grata a Deus por ser mãe, uma experiência sem igual, onde a cada dia posso viver novas experiências, novos aprendizado, descobrir também o significado do amor verdadeiro, aquele amor infinito que você nao consegui se imaginar mais sem ela na sua vida, eu amo ser mãe, obrigado meu Deus por tudo”.

(Mamãe Fabiana Andre)

“Ser MÃE é algo divino sem explicação, é um sentimento lindo que nos invade sem limites.Um sentimento ETERNO”.

(Mamãe Lívia Leite)

“Quando me tornei mãe descobri o maior amor do mundo, passei a amar a minha mãe mil vezes mais e viver contando os minutos pra estar com a minha filha. Descobri que por ela sou capaz de fazer o impossível”!

( Mamãe Janeclea Amorim)

Que Deus abençoe todas as mamães, e em especial as minhas leitoras maravilhosas! Que sejamos como Maria, mãe de Jesus, exemplo de mãe, de amor e de fé! FELIZ DIA DAS MÃES!

Beijos!

Por Adriana Nery- Mamãe Educa

Atividades para fazer em casa

Olá, tudo bem? Quando chega o fim de semana já me preparo para as atividades! Nas últimas semanas trabalhei com duas com as crianças aqui em casa. Geralmente procuro fazer atividades que eu consiga envolver os três, mas vou apresentar para você uma que realizei apenas com Pedro Miguel que tem 2 anos e outra que realizei com os três. As meninas Ana Laura e Maria Valentina estão com 1 ano e 3 meses e já estou fazendo algumas atividades sensoriais e motoras, já estou estimulando a pintar com giz de cera… entre outras.

As crianças gostam de novidade! Muitas vezes ficam desinteressados de brincar com os brinquedos e nessa hora, fica mais fácil introduzir uma atividade educativa que exija um pouco mais de atenção.

Acredito muito que em casa podemos realizar muitas atividades legais e que não sejam cansativas ou que se tornem “chatas”. As mamães e os papais, que gostam de estimular seus filhos em casa, podem fazer muito por eles brincando e se divertindo! Isso faz com que, além de aproximar e tornar forte a afetividade entre a família, ajuda a criança a ter confiança e autonomia, e isso ela levará para a vida toda!

Aprendendo a contar

Materiais utilizados

  • 1 Bandeja
  • 3 potinhos de plástico
  • 1 caneta
  • 3 pedaços de papel
  • 5 botões
  • 1 Forminha de silicone

Nessa atividade apresentei os materiais numa bandeja para ficar mais organizado. Coloquei os potinhos com cada papel com seus respectivos números e coloquei os botões em formato de morangos na forminha de silicone.

Sem falar nada, apenas demonstrando, ensinei à Pedro Miguel como faz para colocar cada botão de acordo com a quantidade de números que se pede em casa potinho. Logo após o deixei fazer sozinho. Ele ficou bastante tempo interagindo. O ideal é escolher materiais que representem o que a criança gosta. Pedro adora morangos e adora potinhos em formato de panelas. Ele amou!

Rabiscando na parede

Materiais utilizados

  • Papel 40 ou cartolina
  • Fita adesiva
  • Giz de cera para bebê

Eles estão na fase de rabiscar! Nessa atividade coloquei o papel 40 na parede e distribuí para cada um giz de cera. Mostrei cada cor, falando o nome das cores sempre, e mostrei como faz desenhos e onde, especificamente, deve-se fazer os desenhos. É necessário deixar bem claro para os pequenos onde rabiscar para que não saiam rabiscando as paredes de toda a casa! Kkkkk Claro que não vão obedecer de imediato, mas a repetição fará com que ajude a entender. As crianças amaram essa atividade e estimulou a criatividade deles, cada um com seu jeitinho!

Espero que essas ideias te ajude aí na sua casa! E se você tem mais alguma ideia legal escreva aqui nos comentários! Adoraria fazer aqui em casa!

Beijos!!! Deus abençoe

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Quando a casa se adapta à criança e a criança se adapta à casa?

Olá ! Tudo bem? As mudanças em nossa vida acontecem quando o sinal de positivo aparece no teste de gravidez! Tudo muda! Nossos pensamentos, nossas atitudes, nossa rotina e até mesmo a nossa casa! As coisinhas arrumadinhas agora podem ficar arrumadinhas, ou não, de outro jeito!

As crianças chegam preparadas para conhecer o mundo! E o mundo conhecer a elas também! Quando digo que a casa se adapta a criança, me refiro a todas as mudanças que fazemos para o bem estar dela e da família também! Aqui na minha casa a estante de tornou prateleira de bonecas, carrinhos, livrinhos… Tento fazer da melhor forma para que eles possam ter acesso a tudo que é deles e com segurança, como, por exemplo, coloco travas de portas para que não tenham acesso a coisas que não podem mexer. Mas isso só funciona até o dia em que eles aprendem a abrir a porta travada rsrsrs.

Daí vem a reflexão de “quando a criança se adapta a casa!” Elas também precisam de adaptar e entender onde podem mexer, interagir… Para que isso aconteça com sucesso é necessário muita paciência e atenção com a criança. Isso vai depender de cada um individualmente. Quando tentamos adaptar a casa para a criança, as coisas fluem com mais facilidade do que o contrário. Digo isso por experiência própria. Aqui em casa são três crianças para dar conta e muita atenção! Não é uma tarefa fácil!

Uma coisa que nos mamães não devemos esquecer é que toda criança aprende! Aprende mais rápido que imaginamos! Aprendem de acordo com sua particularidade! As crianças são capazes de entender onde podem ou não mexer, onde devem ou não sentar, comer, correr, interagir… Elas testam os nossos limites e precisamos ficar atentos a isso! Elas também testam seus próprios limites e procuram buscar sempre mais!

O poder do NÃO!

Uma coisa que sempre me dizem, inclusive minhas amigas pedagogas, é fazer com que as crianças entendam o significado da palavra Não! É muito importante dizer não, dar limites, tentar sempre conversar com nossos filhos para que, o não de hoje seja lição amanhã e isso com certeza fará diferença na vida de cada um deles.

O não deve ser praticado principalmente quando a criança estar se adaptando a casa! É aí onde mora o perigo e precisamos ser atentas a isso. Não é fácil! O negócio é insistir e sustentar o seu não!

Eu resolvi falar deste assunto aqui no blog porque acredito que as duas situações são importantes para o desenvolvimento das nossas crianças. Tento praticar sempre aqui em casa, apesar das coisas nunca ficarem em seus devidos lugares, sempre procuro organizar da melhor maneira para que eles se sintam bem e acolhidos. Para mim, tudo que for de melhor para ativar o processo de aprendizagem e obter um desenvolvimento positivo de cada um deles, para mim é válido! Prefiro investir no melhor, sempre! Sempre buscar, ler, escutar, observar e pesquisar sempre!

Espero que esse post ajude você e na sua forma de observar esse tipo de situação! Se você concorda ou não pode deixar nos comentários! Vou amar saber como você faz em sua casa e trocar essa experiência!

Beijossss!!! Deus abençoe!!!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

6 Produtos legais que comprei para meus bebês e que valeram a pena!

Olá! Tudo bem! Neste mundo da maternidade existem varios produtos que as mamães introduzem no enxoval e acabam não utilizando. Isso aconteceu comigo também. Hoje quero mostrar para você, e principalmente para as mamães de primeira viagem, seis tipos de produtinhos que comprei para as crianças uso e que valeram muuuitooo a pena!! São produtos que, para mim foram muito úteis e não me arrependo! Lembrando aqui que, trata-se de dicas de opções para as mamães que, muitas vezes tem produtos semelhantes ou não tem e que precisam de uma ajuda na escolha. Vamos lá!!!

1- Mamadeira com abertura no fundo

Esse tipo de mamadeira é bastante útil quando o bebê tem cólicas. Não que a mamadeira faça parar as cólicas por completo, mas além do bico, o fundo com esse estilo faz com que o bebê expulse o ar ao invés de engoli-lo. E outra função muito legal é que esse tipo de mamadeira é auto esterilizável. Muito pratica e eficaz. Eu amei!!! Esse da foto é da marca MAM e encontra nas farmácias, internet e lojas para bebês.

2 – Aspirador Nasal NoseFrida

Esse tipo de aspirador é composto por um sistema interessante: a mamãe suga a secreção do nariz do bebê através da mangueirinha. Você pode até achar estranho ou “nojento” kkk, mas acredite, é muito eficaz!! Melhor do que aqueles aspiradores bombinha que encontramos nas farmácias… que sempre que utilizei não conseguia aspirar o suficiente. O NoseFrida tem essa parte em azul que, por sua vez possui uma esponja para proteger a mamãe. É bastante limpinho… O chato é que esse tipo de aspirador só vende pela internet. Nunca vi em farmácia. Se alguém já viu deixa nos comentários, por favor!

3 – Dosador de leite em pó

Quando comprei esse produto eu achei que seria dinheiro perdido. Me enganei! Utilizei demaaais e utilizo até hoje!! Nunca vi tão útil!! Evita de carregarmos latas de leite na bolsa e, além disso, facilita na hora de fazer o leite. E esse que você está observando na foto acima, é do tipo pequeno e que ocupa pouco espaço na bolsa. Ele é da marca plasutil, mas existem varios no mercado. Esse é pequeno mas compõe uma quantidade considerável de leite para o bebê. Vale muito a pena! Ele pode ser encontrado em qualquer supermercado.

4 – Alimentador com tela de proteção

Mamãe, esse produto é sensacional!!!!! A introdução alimentar do bebê é um momento em que ele encontra dificuldades na mastigação, dificuldade para pegar o alimento… e esse produto tem a função de ajudar o bebê a aprender a segurar, ajuda a mastigar e o melhor, com segurança! A tela de proteção ajuda o bebê a não engasgar , coisa que sempre nos preocupa não é mesmo? As crianças aqui em casa conseguiram utilizar muito bem esse produto! Super fácil de encontrar em farmácias e mercados. Vale muitooo a pena!

5 – Porta Snack para bebê

Agora mamãe me diz uma coisa… tem coisa mais chata do que farelos pela casa? Kkkk

Esse produtinho é maravilhoso quando o bebê está aprendendo a comer sozinho. É um porta lanche pequeno e cabe em qualquer lugar! Ele tem uma abertura com proteção para quando o bebê, com sua coordenação motora ainda em desenvolvimento, estiver passeando pela casa ou em qualquer lugar, não espalhe biscoitos por todos os lados! Esse porta snacks me ajuda muitooo e valeu a pena comprar! Existem de varios modelos e marcas! Esse meu é da skip hop e tem na internet ou em lojas para bebês.

6 – Potinhos antivazamento

Quem tem filhos certamente já passou pelo “sufoco” de ter derramado algo na bolsa, sacola, mala de Maternidade… enfim, isso é super normal. Mas devido a varios acontecimentos desse tipo resolvi comprar potinhos que tivesse tampinhas antivazamento para facilitar a vida! Utilizo em varias ocasiões, na saída para um passeio rápido, em viagem, e às vezes mando no lanchinho da escola. Existem varios modelos no mercado. Esses da foto são da marca Munchkin, e vende em farmácias e na internet. Valeu demais!!!

Espero que essas dicas te ajude na escolha dos utensílios do seu baby! Se você tem outras opções e outra opinião a respeito dos utensílios que citei aqui, deixa nos comentários! Desde já agradeço!

Beijossss! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Amor no coração das crianças

Olá!! Tudo bem?! Hoje quero lhe convidar a refletir sobre a importância de pôr amor no coração dos nossos filhos, que serão os adultos no futuro.

Que possamos olhar a nossa volta e entender que nem a guerra na Síria e nem a guerra diária que acontece em nosso país, não são fatos para serem deixados de lado. E por mais que digam que foi em “nome do amor”, de um ideal e do que acreditam, nada faz sentido quando tiramos o sorriso de uma criança.

Vendo as fotos de tantas crianças em sofrimento durante essa semana, resolvi chamar a atenção aqui no blog a respeito desse assunto miserável que nunca acaba. E penso como será daqui pra frente quando meus filhos estiverem adultos! Uma das coisas que acredito muito, mas muito mesmo, é no sentimento das crianças. Elas são muito sinceras! Muitas vezes nós adultos não sabemos disso, o quanto são espertas e aprendem muito rápido.

O amor plantado no coraçãozinho delas, a gentileza, o “muito obrigado”… o “Eu te amo” que pode ser pronunciado todos os dias… saber o que é o amor, de fato, na prática, entender principalmente as diferenças dos amores… isso fará diferença! Eu não sou uma mãe perfeita mas, acredito na positividade que o amor envolve as pessoas, especialmente as crianças. E elas precisam crescer com isso!

Nós somos responsáveis pelos adultos do futuro! Talvez não consigamos mudar o mundo, mas se começarmos dentro de casa, pode ser que daqui alguns anos as imagens na internet sejam melhores do que as de hoje. Oremos pelo Brasil, pela Síria… pelo mundo!

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Maternidade compartilhada

Olá! Tudo bem?!! Hoje nossa conversa é sobre uma das coisas que me deixa encantada nesse mundo da maternidade, que é o quanto ela aproxima as pessoas! Independente de quem você é, o que você faz e trabalha, independente de qualquer coisa, as mamães são seres humanos únicos!

As mamães de hoje em dia não são mais como as de antigamente, não é mesmo?! Elas estão mais unidas, mais fortes, mais conectadas, relacionam-se com outras mamães e ate reúnem-se para bater um papo, trocar ideias do dia a dia de mãe e procuram cada vez mais obter o maior número de informações com o maior dos objetivos: atender bem o seu bebê! Digo isso porque é exatamente assim que vejo é que faço!

Se você é mamãe de primeira viagem ou não, aposto que você está conectada em algum grupo nas redes sociais! Se ainda não está, já foi buscar informações mesmo não sendo membro! Estou certa!? Rsrsrs Isso é bastante comum hoje em dia e ajuda muitooo!!! Quando descobri minha primeira gravidez, não saia dos vídeos das mamães blogueiras da internet!! E me ajudaram demais. Hoje faço parte de grupos incríveis que na qual os membros não tem preguiça nenhuma de dar informações e ajudar as mamães que estão na dúvida ou com algum problema! A experiência conta muito e isso nos faz fortes cada dia mais.

Quero ressaltar a respeito dessas mamães lindas que estão na foto deste post (ver foto acima)! Elas fazem parte de um grupo de mamães que deram à luz a seus bebês no mesmo ano! Devido a isso, fizeram um grupo num dos aplicativos de conversas e sempre se encontram, conversam, trocam ideias e até se reúnem e levam seus bebês para interagir, como uma família! Uma das festinhas que fizeram foi no carnaval, o CARNABABY e levaram seus filhos fantasiados… foi lindo! A emoção e a alegria de ser mãe é que as unem sempre!

Se você faz parte de algum grupo ou não faz, mas tem muita vontade, conta sua história pra gente!!! Compartilhar é bom demais!

Um forte abraço! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Início do Desfralde

Se existe algo mais complicado nesse mundo da maternidade do que o desfralde, ainda vou ver! Mas uma coisa que eu sempre tive em mente é que eu iria iniciar esse processo somente  após os dois anos.

Acredito que esse é um momento que requer muita cautela e cuidado especial por parte da mamãe. O bebê tem que se sentir pronto. É um momento único e um processo que requer bastante atenção, feito com muita paciência, sem traumas. Acredito ainda que, além do bebê a mamãe deve se sentir pronta também! Não sei se foi esse o meu caso, de iniciar somente agora com esse processo, talvez eu não tenha me sentido pronta antes…. não sei! Mas minha decisão foi essa, iniciar somente agora após os dois aninhos dele. Talvez eu não tenha tido tanta pressa! Aliás, assim deve permanecer, sem pressa.

Eu sempre utilizo fraldas descartáveis. Apenas quando ocorre alguma assadura que utilizo fraldinhas de pano, que são ótimas por sinal e pomadas contra assaduras. Pedro Miguel tem pedido a utilização da cueca no dia a dia e tem dado sinais de incômodo quando estar com a fralda. Em casa procuro colocar apenas a cueca. Apenas em casa! Comprei um peniquinho e ele não gostou! Prefere a ideia do vaso sanitário.

Recebo muitos conselhos de como outras mamães fizeram com seus filhos, mas sei que o bebê cresce, e uma hora acontece e aprende!

Leitura

Uma dica legal para as mamães é a utilização da leitura do livro “O que tem dentro da sua fralda?”, que conta a história de um ratinho curioso que procura o que tem na fralda dos amiguinhos… os amigos ficam curiosos para saber o que tem dentro da fralda dele também. No final ele mostra e diz que faz às necessidades no penico ensinando assim os amigos a fazerem também. Muito legal e super educativo!!! Varias blogueiras indicam esse livro e disseram que ajuda a criança a entender a respeito da assunto. Comprei o livro e procuro contar quase todos os dias! Espero que me ajude nos resultados!

Mas é muito importante ter em mente que o que fazem as coisas acontecerem positivamente é a insistência e pensamentos positivos! Com crianças é assim, persistência! Podemos aprender muito com isso! Por aqui, continuo com o processo.

Se você tem alguma dica legal conta pra mim!!! Vou adorar sua ajuda!

Beijosss! Deus abençoe!

Por Adriana Nery – Mamãe Educa

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑